Zhan Zhuang Chi Kung

A Arte do Cultivo da Quietude

Na minha experiência existem sete factores que impedem que o potencial individual de se manifeste:

  1. Um corpo agitado física e mentalmente
  2. Tensões várias especialmente na parte superior do corpo
  3. Desequilíbrio entre actividade e repouso
  4. Apetite excessivo e alimentação caótica
  5. Falta de tempo pessoal ou má gestão do mesmo
  6. Falta de espaço físico para parar e definir prioridades
  7. Vida pessoal e familiar instáveis.

A sua prática continuada produz:

Zhan Zhuang Chi Kung

Na tradição do Chi Kung existem muitas escolas e abordagens.

Uma das mais antigas é chamado Zhan Zhuang Chi Kung, que traduzindo de forma livre significa “Postura da Árvore.”

O treino consiste em conservar a quietude em várias posturas, primeiro durante pequenos períodos, mais tarde durante períodos mais longos.

Embora este método possa parecer simples demais para ser útil, é no entanto uma forma peculiar e fascinante de treino.

Zhan Zhuang (pronuncia-se Jam Jong), é um sistema completo para o cultivo da Energia vital.

Na arte do Zhan Zhuang Chi Kung, simplicidade, prática terapêutica e consciência corporal reúnem-se.

A capacidade de adaptação e de imunidade são fortalecidas.

É a arte de recarregar as nossas baterias.

Nas aulas o treino das posturas é alternado com exercícios dinâmicos de Chi Kung. É dada grande importância ao aquecimento e a exercícios que auxiliam uma maior compreensão desta prática.

De uma forma harmoniosa treinamos para fundir disciplina interna, o relaxamento, a quietude e o movimento.

O melhor conselho para a prática é a paciência e treino regular – mesmo apenas um quarto de hora por dia poderá beneficiar quer a saúde física quer a saúde mental. Neste blog encontrará recursos que apoiam esta prática, mas se está curioso o meu conselho é que experimente um aula.

Linhagem

wang-xiang-zhai

A raízes da prática criada pelo Mestre Wang Xiang Zhai (1885-1963) apresenta duas componentes: a componente terapêutica e a componente marcial. No entanto, quer a abordagem terapêutica do Zhan Zhuang Chi Kung quer a abordagem Marcial do Xing Yi Chuan têm a sua origem comum no cultivo da quietude. Este cultivo tem raízes que podem ser encontradas nas práticas físicas do budismo indiano em conjunto com o Taoísmo nativo da China com mais de 2500 anos.

O mestre Wang Xiang Zhai dedicou a sua vida a reunir as peças perdidas desta arte. Educado na sua infância pelo seu tio Guo Yunshen – um famoso artista marcial da época, o jovem Wang aprendeu as posturas básicas que lhe permitiram recuperar a sua saúde débil. Após a morte do seu tio viajou por toda a China, aprendendo com os mestres de artes marciais da altura. Estes encontros permitiram-lhe re-descobrir gradualmente a arte do cultivo da quietude e as suas implicações a um nível marcial, terapêutico e espiritual.

YuYongNian

A continuidade do legado deixado pelo Mestre Wang foi aprofundado pelos seus alunos mais próximos. Um dos mais proeminentes foi o Prof. Yu Yong Nian. Com formação médica ocidental o interesse do cultivo da quietude focou-se na sua utilização terapêutica. Nos anos 50 devido à revolução Chinesa foi um dos pioneiros com a ajuda de Wang Xiang Zhai – entretanto proibido de ensinar artes marciais pelo governo da altura, a introduzir o Chi Kung em hospitais utilizando o Zhan Zhuang Chi Kung no departamento de fisioterapia do hospital ferroviário de Pequim. Após a morte do seu mestre o Prof. Yu continuou as suas investigações no sentido de transformar esta prática numa forma eficaz de terapia, publicando nesse contexto vários livros e estudos sobre esta matéria.

master-lam

Mais tarde o Mestre Lam Kam Chuen discípulo directo do Prof. Yu continuou a salientar a importância desta prática na promoção da saúde e longevidade. Estabelecido em Londres durante mais de trinta anos foi o primeiro Mestre a ensinar Da Cheng Chuan e Zhan Zhuang Chi Kung no ocidente. O Mestre Lam continua a promover esta arte quer na Europa quer nos Estados Unidos combinando-a com os diversos aspectos das outras artes terapêuticas chinesas.

pdekker

Peter Den Dekker apresentou-me em 2004 a esta linhagem e é com ele que tenho estudado desde então. De origem holandesa tem-se dedicado a fazer chegar esta prática a todos os aspectos da vida humana, tornando-a acessível a todos os praticantes independentemente da sua condição física, actividade que desempenham ou conhecimentos prévios da filosofia oriental. Deve-se à sua dedicação a propagação e interesse que esta arte tem despertado para além das fronteiras do Reino Unido.

foto_blog

Em 2004 coube-me a mim dar os primeiros passos em trazer esta linhagem para Portugal. Inspirado pelos ensinamentos do Peter tenho me dedicado a apresentar o Zhan Zhuang Chi Kung da forma mais pura que o meu entendimento do corpo e conhecimentos de Medicina Tradicional Chinesa permitem. Fascinado pela importância e efeitos do treino regular, tenho desenvolvido métodos que permitem trazer a riqueza e potencial desta tradição para fora das salas de aula. Para que cada praticante mediante os seus recursos e necessidades possa construir uma prática adaptada ao seu dia a dia.